quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Di Cavalcanti. Pequena Biografia e Obras




Di Cavalcanti-  Pequena Biografia e obras
Fonte de Pesquisa:



Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di cavalcanti, foi um importante caricaturista,  pintor e ilustrador brasileiro. 

Di Cavalcanti nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 6 de setembro de 1897. Mostrava interesse pela pintura ainda  bem jovem e aos onze anos de idade teve aulas de pintura com o artista Gaspar Puga Garcia. O seu primeiro trabalho como caricaturista foi para a revista  chamada Fon-Fon, em  1914. Di Cavalcante, participou do Primeiro Salão de Humoristas no ano de 1916. Em 1917,  Mudou para a cidade de São Paulo e neste mesmo ano  fez a primeira exposição individual para a revista "A Cigarra". Em 1919, fez a ilustração do livro Carnaval de Manuel Bandeira. Di Cavalcanti Participou também  da Semana de Arte Moderna de 1922, expondo  assim 11 obras de arte e elaborando a capa do catálogo. Foi morar na França( Paris) no ano de 1923  atuando como correspondente internacional do jornal Correio da Manhã. Retornou novamente para o Brasil dois anos depois, morando mais uma vez na cidade do Rio de Janeiro. Em 1926,  ilustração da capa do livro O Losango de Cáqui de Mário de Andrade e ainda neste  mesmo ano participou como ilustrador e jornalista do jornal Diário da Noite. Colaborou como desenhista no Teatro de Brinquedo Em 1927 e em 1928, filiou-se ao Partido Comunista do Brasil. Mudou-se para a cidade de Recife em 1934. Di Cavalcante morou na Europa novamente entre os anos de 1936 e 1940. No ano de 1937, ele  recebeu medalha de ouro pela decoração do Pavilhão da Companhia Franco-Brasileira.  Em 1938, trabalhou na rádio francesa Diffusion Française.  Em 1948, faz uma exposição  individual de retrospectiva no IAB de São Paulo. Di Cavalcante foi premiado em 1953, junto com o pintor Alfredo Volpi, como melhor pintor nacional na II Bienal de São Paulo e em 1955, publicou um livro de memórias com o título de Viagem de minha vida. Recebeu o primeiro prêmio, em 1956, na Mostra de Arte Sacra (Itália).  Em 1958, pintou a Via-Sacra para a catedral de Brasília e em 1971, ocorreu a retrospectiva da obra de Di Cavalcanti no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Di Cavalcante Morreu  no dia 26 de outubro de 1976 na cidade do Rio de Janeiro



Estilo Artístico
O estilo artístico de Cavalcante é marcado pelas influências do expressionismo, cubismo e dos muralistas mexicanos . Abordou temas tipicamente brasileiros como o samba e no  cenário geográfico brasileiro também foi muito retratado em suas obras  as praias. Apresentou temas sociais do Brasil como: festas populares, operários, as favelas, protestos sociais, etc
Obras- Imagens

Principais obras

- Pierrete - 1922
- Pierrot - 1924
- Samba - 1925
- Samba - 1928
- Mangue - 1929
- Cinco moças de Guaratinguetá - 1930
- Mulheres com frutas - 1932
- Família na praia - 1935
- Vênus - 1938
- Ciganos - 1940
- Mulheres protestando - 1941
- Arlequins - 1943
- Gafieira - 1944
- Colonos - 1945
- Abigail - 1947
- Aldeia de Pescadores - 1950
- Nu e figuras - 1950
- Retrato de Beryl - 1955
- Tempos Modernos - 1961
- Tempestade - 1962
- Duas Mulatas - 1962
- Músicos - 1963
- Ivette - 1963
- Rio de Janeiro Noturno - 1963
- Mulatas e pombas - 1966
- Baile Popular - 1972

CONAPEE/MT, Conferência de Avaliação do Plano Estadual de Educação. Roo-MT



Conferência  de Avaliação do Plano Estadual de Educação
Informações e fotos:




terça-feira, 30 de agosto de 2011

Convenção Centro Oeste. Casa Verde -MS

Programação da 2ª Convenção  da Igreja de Deus no Brasil

Sexta-Feira dia 09/09/2011
    Abertura- 19:00h
    Direção - Casa Verde
    Louvor Casa Verde
    Pregação( A definir)
Sábado dia 10/09/2011
    Café. 8:00h
    Culto 9:00h
    Palestra: Pr. Raimundo Soares
    Tema: Educação Cristã no Lar
    Almoço: 12:00h
    Evangelismo: 15:00h
    Janta: 18:00h
    Culto: 19:00h
    Direção Ig. Cuiabá-MT
    Mensagem: ( A definir)
    Louvorzão 22:00h. Noite de Talentos ( Casa Verde  e  Campo Grande-MS)
Domingo dia  11/09/2011 
    Café - 8:00h
    Culto de Encerramento 9: 00h
    Direção: Igreja de Rio Verde-Go
    Palestra Pr. Neilton
    Tema: Maturidade Espiritual
    Almoço 12:00h
Participe Conosco!  Vai ser uma Bênção.

Quem me dera... ( Poesia)



Quem me dera... ( Poesia)
Quem me dera poder tocar no manto suave  da nuvem
Atravessar o arco-íris  que surge
Além da chuva que cai  escorregando no chão
Sedento de água  que não deixa em vão
A alegria de ser molhado, regado
Com a mais preciosa gota que cai de noite
Num momento sagrado
Onde o ser criador de bom grado
Tira de todos o fardo pesado
Da dor, do cansaço,
Onde parece que acho
Que o mundo  é um sufoco
Mas, não é oco.
Porque quem o criou,
Também formou a fé
Para que o  o homem acredite,
Confie,  persiste
Em continuar a viver. ser, crer.
Quem me dera é uma possibilidade
E para acontecer, só preciso crer de verdade
Raimundo Soares de Andrade

Sesc Club. Aldeia Rosa Bororo. Fotos do Evento-Escola Eunice











segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Num dia de Chuva-Poesia

Num dia de Chuva. Poesia

Num dia de chuva, eu vi uma gota cair do céu
Com suavidade, pura como o mel
Num dia de chuva eu senti a água me molhando
Meu corpo e coração, limpando
Da sujeira outrora deixada
Pelas marcas de coisas passadas
Que assim como a água que cai no chão
Segue  numa direção, que só Deus sabe aonde vai.
Num dia de chuva eu percebi que o amor estava aqui
Bem do meu lado e de tudo que é sagrado
Me envolvi por inteiro, nesse Deus verdadeiro
Que  faz a chuva cair e subir
Produzindo vida, trazendo esperança
Fé, confiança, que só quem o tem, sabe como Ele é.
Num dia de chuva, meu coração bateu forte
Ventos do sul e do norte, trouxeram acalanto
Era o Espírito Santo
Fazendo meu pranto, transformar-se me canto.
Chuvas de bênção, chuvas de paz
Que a alma de todos satisfaz.

Raimundo Soares de Andrade, Rondonópolis-Mt  29 de Agosto de 2011

domingo, 28 de agosto de 2011

Libro de 1 Juan ( Iglesia de Dios)



La palabra de vida
Capitulo 1
1 ¶ Lo que era desde el principio, lo que hemos oído, lo que hemos visto con nuestros ojos, lo que hemos contemplado y palparon nuestras manos tocante al Verbo de vida
2  -pues la vida fue manifestada y la hemos visto, y testificamos y os anunciamos la vida eterna, la cual estaba con el Padre y se nos manifestó-,
3  lo que hemos visto y oído, eso os anunciamos, para que también vosotros tengáis comunión con nosotros; y nuestra comunión verdaderamente es con el Padre y con su Hijo Jesucristo.
4  Estas cosas os escribimos para que vuestro gozo sea completo.
5 ¶ Este es el mensaje que hemos oído de él y os anunciamos: Dios es luz y no hay ningunas tinieblas en él.
6  Si decimos que tenemos comunión con él y andamos en tinieblas, mentimos y no practicamos la verdad.
7  Pero si andamos en luz, como él está en luz, tenemos comunión unos con otros y la sangre de Jesucristo, su Hijo, nos limpia de todo pecado.
8 ¶ Si decimos que no tenemos pecado, nos engañamos a nosotros mismos y la verdad no está en nosotros.
9  Si confesamos nuestros pecados, él es fiel y justo para perdonar nuestros pecados y limpiarnos de toda maldad.
10  Si decimos que no hemos pecado, lo hacemos a él mentiroso y su palabra no está en nosotros.
1 ¶ Hijitos míos, estas cosas os escribo para que no pequéis. Pero si alguno ha pecado, abogado tenemos para con el Padre, a Jesucristo, el justo.
2  Él es la propiciación por nuestros pecados, y no solamente por los nuestros, sino también por los de todo el mundo.
3 ¶ En esto sabemos que nosotros lo conocemos, si guardamos sus mandamientos.
4  El que dice: “Yo lo conozco”, pero no guarda sus mandamientos, el tal es mentiroso y la verdad no está en él.
5  Pero el que guarda su palabra, en ese verdaderamente el amor de Dios se ha perfeccionado; por esto sabemos que estamos en él.
6  El que dice que permanece en él, debe andar como él anduvo.
7 ¶ Hermanos, no os escribo un mandamiento nuevo, sino el mandamiento antiguo que habéis tenido desde el principio. Este mandamiento antiguo es la palabra que habéis oído desde el principio.
8  Y, sin embargo, os escribo un mandamiento nuevo, que es verdadero en él y en vosotros, porque las tinieblas van pasando y la luz verdadera ya alumbra.
9  El que dice que está en la luz y odia a su hermano, está todavía en tinieblas.
10  El que ama a su hermano, permanece en la luz y en él no hay tropiezo.
11  Pero el que odia a su hermano está en tinieblas y anda en tinieblas, y no sabe a dónde va, porque las tinieblas le han cegado los ojos.
12 ¶ Os escribo a vosotros, hijitos, porque vuestros pecados os han sido perdonados por su nombre.
13  Os escribo a vosotros, padres, porque conocéis al que es desde el principio. Os escribo a vosotros, jóvenes, porque habéis vencido al maligno. Os escribo a vosotros, hijitos, porque habéis conocido al Padre.
14  Os he escrito a vosotros, padres, porque habéis conocido al que es desde el principio. Os he escrito a vosotros, jóvenes, porque sois fuertes y la palabra de Dios permanece en vosotros, y habéis vencido al maligno.
15  No améis al mundo ni las cosas que están en el mundo. Si alguno ama al mundo, el amor del Padre no está en él,
16  porque nada de lo que hay en el mundo -los deseos de la carne, los deseos de los ojos y la vanagloria de la vida- proviene del Padre, sino del mundo.
17  Y el mundo pasa, y sus deseos, pero el que hace la voluntad de Dios permanece para siempre.
18 ¶ Hijitos, ya es el último tiempo. Según vosotros oísteis que el Anticristo viene, así ahora han surgido muchos anticristos; por esto conocemos que es el último tiempo.
19  Salieron de nosotros, pero no eran de nosotros, porque si hubieran sido de nosotros, habrían permanecido con nosotros; pero salieron para que se manifestara que no todos son de nosotros.
20 ¶ Vosotros tenéis la unción del Santo y conocéis todas las cosas.
21  Os he escrito, no porque seáis ignorantes de la verdad, sino porque la conocéis, y porque ninguna mentira procede de la verdad.
22  ??Quién es el mentiroso, sino el que niega que Jesús es el Cristo? Este es el anticristo, pues niega al Padre y al Hijo.
23  Todo aquel que niega al Hijo, tampoco tiene al Padre. El que confiesa al Hijo tiene también al Padre.
24  Lo que habéis oído desde el principio, permanezca en vosotros. Si lo que habéis oído desde el principio permanece en vosotros, también vosotros permaneceréis en el Hijo y en el Padre.
25  Y esta es la promesa que él nos hizo: la vida eterna.
26  Os he escrito esto sobre los que os engañan.
27  Pero la unción que vosotros recibisteis de él permanece en vosotros y no tenéis necesidad de que nadie os enseñe; así como la unción misma os enseña todas las cosas, y es verdadera, y no es mentira, según ella os ha enseñado, permaneced en él.
28 ¶ Ahora, hijitos, permaneced en él, para que cuando se manifieste, tengamos confianza, para que en su venida no nos alejemos de él avergonzados.
29  Si sabéis que él es justo, sabed también que todo el que hace justicia es nacido de él.
Cristo, nuestro abogado
Capitulo 2
1 ¶ Mirad cuál amor nos ha dado el Padre, para que seamos llamados hijos de Dios; por esto el mundo no nos conoce, porque no lo conoció a él.
2  Amados, ahora somos hijos de Dios y aún no se ha manifestado lo que hemos de ser; pero sabemos que cuando él se manifieste, seremos semejantes a él, porque lo veremos tal como él es.
3  Y todo aquel que tiene esta esperanza en él, se purifica a sí mismo, así como él es puro.
4 ¶ Todo aquel que comete pecado, infringe también la Ley, pues el pecado es infracción de la Ley.
5  Y sabéis que él apareció para quitar nuestros pecados, y no hay pecado en él.
6  Todo aquel que permanece en él, no peca. Todo aquel que peca, no lo ha visto ni lo ha conocido.
7  Hijitos, nadie os engañe; el que hace justicia es justo, como él es justo.
8  El que practica el pecado es del diablo, porque el diablo peca desde el principio. Para esto apareció el Hijo de Dios, para deshacer las obras del diablo.
9  Todo aquel que es nacido de Dios no practica el pecado, porque la simiente de Dios permanece en él; y no puede pecar, porque es nacido de Dios.
10  En esto se manifiestan los hijos de Dios y los hijos del diablo: todo aquel que no hace justicia y que no ama a su hermano, no es de Dios.
11 ¶ Este es el mensaje que habéis oído desde el principio: que nos amemos unos a otros.
12  No como Caín, que era del maligno y mató a su hermano. ??Y por qué causa lo mató? Porque sus obras eran malas y las de su hermano, justas.
13  Hermanos míos, no os extrañéis si el mundo os odia.
14 ¶ Nosotros sabemos que hemos pasado de muerte a vida, porque amamos a los hermanos. El que no ama a su hermano permanece en muerte.
15  Todo aquel que odia a su hermano es homicida y sabéis que ningún homicida tiene vida eterna permanente en él.
16  En esto hemos conocido el amor, en que él puso su vida por nosotros; también nosotros debemos poner nuestras vidas por los hermanos.
17  Pero el que tiene bienes de este mundo y ve a su hermano tener necesidad y cierra contra él su corazón, ??cómo mora el amor de Dios en él?
18  Hijitos míos, no amemos de palabra ni de lengua, sino de hecho y en verdad.
19  En esto conocemos que somos de la verdad, y aseguraremos nuestros corazones delante de él,
20 ¶ pues si nuestro corazón nos reprende, mayor que nuestro corazón es Dios, y él sabe todas las cosas.
21  Amados, si nuestro corazón no nos reprende, confianza tenemos en Dios;
22  y cualquiera cosa que pidamos la recibiremos de él, porque guardamos sus mandamientos y hacemos las cosas que son agradables delante de él.
23 ¶ Y este es su mandamiento: que creamos en el nombre de su Hijo Jesucristo y nos amemos unos a otros como nos lo ha mandado.
24  El que guarda sus mandamientos permanece en Dios, y Dios en él. Y en esto sabemos que él permanece en nosotros, por el Espíritu que nos ha dado.
Hijos de Dios
Capitulo 3
1 ¶ Amados, no creáis a todo espíritu, sino probad los espíritus si son de Dios, porque muchos falsos profetas han salido por el mundo.
2  En esto conoced el Espíritu de Dios: todo espíritu que confiesa que Jesucristo ha venido en carne, es de Dios;
3  y todo espíritu que no confiesa que Jesucristo ha venido en carne, no es de Dios; y este es el espíritu del Anticristo, el cual vosotros habéis oído que viene, y que ahora ya está en el mundo.
4 ¶ Hijitos, vosotros sois de Dios y los habéis vencido, porque mayor es el que está en vosotros que el que está en el mundo.
5  Ellos son del mundo; por eso hablan de las cosas del mundo y el mundo los oye.
6  Nosotros somos de Dios. El que conoce a Dios, nos oye; el que no es de Dios, no nos oye. En esto conocemos el espíritu de verdad y el espíritu de error.
7 ¶ Amados, amémonos unos a otros, porque el amor es de Dios. Todo aquel que ama es nacido de Dios y conoce a Dios.
8  El que no ama no ha conocido a Dios, porque Dios es amor.
9  En esto se mostró el amor de Dios para con nosotros: en que Dios envió a su Hijo unigénito al mundo para que vivamos por él.
10  En esto consiste el amor: no en que nosotros hayamos amado a Dios, sino en que él nos amó a nosotros y envió a su Hijo en propiciación por nuestros pecados.
11  Amados, si Dios así nos ha amado, también debemos amarnos unos a otros.
12  Nadie ha visto jamás a Dios. Si nos amamos unos a otros, Dios permanece en nosotros y su amor se ha perfeccionado en nosotros.
13  En esto conocemos que permanecemos en él y él en nosotros, en que nos ha dado de su Espíritu.
14 ¶ Y nosotros hemos visto y testificamos que el Padre ha enviado al Hijo, el Salvador del mundo.
15  Todo aquel que confiese que Jesús es el Hijo de Dios, Dios permanece en él y él en Dios.
16  Y nosotros hemos conocido y creído el amor que Dios tiene para con nosotros. Dios es amor, y el que permanece en amor permanece en Dios y Dios en él.
17 ¶ En esto se ha perfeccionado el amor en nosotros, para que tengamos confianza en el día del juicio, pues como él es, así somos nosotros en este mundo.
18  En el amor no hay temor, sino que el perfecto amor echa fuera el temor, porque el temor lleva en sí castigo. De donde el que teme, no ha sido perfeccionado en el amor.
19  Nosotros lo amamos a él porque él nos amó primero.
20  Si alguno dice: “Yo amo a Dios”, pero odia a su hermano, es mentiroso, pues el que no ama a su hermano a quien ha visto, ??cómo puede amar a Dios a quien no ha visto?
21  Y nosotros tenemos este mandamiento de él: “El que ama a Dios, ame también a su hermano”.
El Espiritu de Dios e del anticristo
Capitulo 4
1 ¶ Todo aquel que cree que Jesús es el Cristo es nacido de Dios; y todo aquel que ama al que engendró ama también al que ha sido engendrado por él.
2  En esto conocemos que amamos a los hijos de Dios, cuando amamos a Dios y guardamos sus mandamientos,
3  pues este es el amor a Dios: que guardemos sus mandamientos; y sus mandamientos no son gravosos,
4  porque todo lo que es nacido de Dios vence al mundo; y esta es la victoria que ha vencido al mundo, nuestra fe.
5  ??Quién es el que vence al mundo, sino el que cree que Jesús es el Hijo de Dios?
6 ¶ Este es Jesucristo, que vino mediante agua y sangre; no mediante agua solamente, sino mediante agua y sangre. Y el Espíritu es el que da testimonio, porque el Espíritu es la verdad.
Dios es Amor
7  Tres son los que dan testimonio en el cielo: el Padre, el Verbo y el Espíritu Santo; y estos tres son uno.
8  Y tres son los que dan testimonio en la tierra: el Espíritu, el agua y la sangre; y estos tres concuerdan.
9  Si recibimos el testimonio de los hombres, mayor es el testimonio de Dios, porque este es el testimonio con que Dios ha testificado acerca de su Hijo.
10 ¶ El que cree en el Hijo de Dios tiene el testimonio en sí mismo; el que no cree a Dios, lo ha hecho mentiroso, porque no ha creído en el testimonio que Dios ha dado acerca de su Hijo.
11  Y este es el testimonio: que Dios nos ha dado vida eterna y esta vida está en su Hijo.
12  El que tiene al Hijo tiene la vida; el que no tiene al Hijo de Dios no tiene la vida.
13  Estas cosas os he escrito a vosotros que creéis en el nombre del Hijo de Dios, para que sepáis que tenéis vida eterna y para que creáis en el nombre del Hijo de Dios.
14 ¶ Esta es la confianza que tenemos en él, que si pedimos alguna cosa conforme a su voluntad, él nos oye.
15  Y si sabemos que él nos oye en cualquiera cosa que pidamos, sabemos que tenemos las peticiones que le hayamos hecho.
16  Si alguno ve a su hermano cometer pecado que no sea de muerte, pedirá, y Dios le dará vida; esto es para los que cometen pecado que no sea de muerte. Hay pecado de muerte, por el cual yo no digo que se pida.
17  Toda injusticia es pecado, pero hay pecado no de muerte.
18 ¶ Sabemos que todo aquel que ha nacido de Dios no practica el pecado, pues Aquel que fue engendrado por Dios lo guarda y el maligno no lo toca.
19  Sabemos que somos de Dios, y el mundo entero está bajo el maligno.
20  Pero sabemos que el Hijo de Dios ha venido y nos ha dado entendimiento para conocer al que es verdadero; y estamos en el verdadero, en su Hijo Jesucristo. Este es el verdadero Dios y la vida eterna.
21  Hijitos, guardaos de los ídolos. Amén.
La fe que vence el mundo
Capitulo 5
1 ¶ El Anciano, a la señora elegida y a sus hijos, a quienes yo amo en la verdad; y no solo yo, sino también todos los que han conocido la verdad,
2  a causa de la verdad que permanece en nosotros y estará para siempre con nosotros:
3  Sea con vosotros gracia, misericordia y paz, de Dios Padre y del Señor Jesucristo, Hijo del Padre, en verdad y en amor.
4  Mucho me regocijé porque he hallado a algunos de tus hijos andando en la verdad, conforme al mandamiento que recibimos del Padre.
5  ??Quién es el que vence al mundo, sino el que cree que Jesús es el Hijo de Dios?
6 ¶ Este es Jesucristo, que vino mediante agua y sangre; no mediante agua solamente, sino mediante agua y sangre. Y el Espíritu es el que da testimonio, porque el Espíritu es la verdad.
7  Tres son los que dan testimonio en el cielo: el Padre, el Verbo y el Espíritu Santo; y estos tres son uno.
8  Y tres son los que dan testimonio en la tierra: el Espíritu, el agua y la sangre; y estos tres concuerdan.
9  Si recibimos el testimonio de los hombres, mayor es el testimonio de Dios, porque este es el testimonio con que Dios ha testificado acerca de su Hijo.
10 ¶ El que cree en el Hijo de Dios tiene el testimonio en sí mismo; el que no cree a Dios, lo ha hecho mentiroso, porque no ha creído en el testimonio que Dios ha dado acerca de su Hijo.
11  Y este es el testimonio: que Dios nos ha dado vida eterna y esta vida está en su Hijo.
12  El que tiene al Hijo tiene la vida; el que no tiene al Hijo de Dios no tiene la vida.
13  Estas cosas os he escrito a vosotros que creéis en el nombre del Hijo de Dios, para que sepáis que tenéis vida eterna y para que creáis en el nombre del Hijo de Dios.
14 ¶ Esta es la confianza que tenemos en él, que si pedimos alguna cosa conforme a su voluntad, él nos oye.
15  Y si sabemos que él nos oye en cualquiera cosa que pidamos, sabemos que tenemos las peticiones que le hayamos hecho.
16  Si alguno ve a su hermano cometer pecado que no sea de muerte, pedirá, y Dios le dará vida; esto es para los que cometen pecado que no sea de muerte. Hay pecado de muerte, por el cual yo no digo que se pida.
17  Toda injusticia es pecado, pero hay pecado no de muerte.
18 ¶ Sabemos que todo aquel que ha nacido de Dios no practica el pecado, pues Aquel que fue engendrado por Dios lo guarda y el maligno no lo toca.
19  Sabemos que somos de Dios, y el mundo entero está bajo el maligno.
20  Pero sabemos que el Hijo de Dios ha venido y nos ha dado entendimiento para conocer al que es verdadero; y estamos en el verdadero, en su Hijo Jesucristo. Este es el verdadero Dios y la vida eterna.
21  Hijitos, guardaos de los ídolos. Amén.



Livro de Tiago. Igreja de Deus


Livro de Tiago
Autor: Indeterminado ( Existem no N.T, 3 personagens chamados Tiago) Em geral, aceita-se que o Tiago, chamado por Paulo de " O irmão do Senhor"( Gálatas 1-19) foi o autor da carta. 
Destinatários: Foi escrita aos judeus que viviam fora da Terra Santa.
Tema principal:  A religião Prática
Data:  Talvez, Tiago tenha sido o primeiro livro a ser escrito no Novo Testamento- entre 40-50 D.C
Capítulo 1
Provas e Tentações
1 ¶ Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas: saúde.
2 ¶ Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações,
3  sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência.
4  Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma.
5  E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada.
6  Peça-a, porém, com fé, não duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte.
7  Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.
8  O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos.
9  Mas glorie-se o irmão abatido na sua exaltação,
10  e o rico, em seu abatimento, porque ele passará como a flor da erva.
11  Porque sai o sol com ardor, e a erva seca, e a sua flor cai, e a formosa aparência do seu aspecto perece; assim se murchará também o rico em seus caminhos.
12  Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.
13 ¶ Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta.
14  Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
15  Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
16  Não erreis, meus amados irmãos.
17  Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação.
18  Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.
A prática da Palavra
19 ¶ Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.
20  Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.
21  Pelo que, rejeitando toda imundícia e acúmulo de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar a vossa alma.
22  E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.
23  Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural;
24  porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era.
25  Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.
26  Se alguém entre vós cuida ser religioso e não refreia a sua língua, antes, engana o seu coração, a religião desse é vã.
27  A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo.
Capítulo 2
Proibida a acepção de pessoas
1 ¶ Meus irmãos, não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.
2  Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com vestes preciosas, e entrar também algum pobre com sórdida vestimenta,
3  e atentardes para o que traz a veste preciosa e lhe disserdes: Assenta-te tu aqui, num lugar de honra, e disserdes ao pobre: Tu, fica aí em pé ou assenta-te abaixo do meu estrado,
4  porventura não fizestes distinção dentro de vós mesmos e não vos fizestes juízes de maus pensamentos?
5  Ouvi, meus amados irmãos. Porventura, não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam?
6  Mas vós desonrastes o pobre. Porventura, não vos oprimem os ricos e não vos arrastam aos tribunais?
7  Porventura, não blasfemam eles o bom nome que sobre vós foi invocado?
8 ¶ Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis.
9  Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redargüidos pela lei como transgressores.
10  Porque qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos.
11  Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu, pois, não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei.
12  Assim falai e assim procedei, como devendo ser julgados pela lei da liberdade.
13  Porque o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia; e a misericórdia triunfa sobre o juízo.
Fé e Obras
14 ¶ Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?
15  E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano,
16  e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
17  Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
18  Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
19  Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o crêem e estremecem.
20  Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
21  Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
22  Bem vês que a fé cooperou com as suas obras e que, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada,
23  e cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.
24  Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé.
25  E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários e os despediu por outro caminho?
26  Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.
Capítulo 3
O domínio sobre a língua
1 ¶ Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo.
2  Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal varão é perfeito e poderoso para também refrear todo o corpo.
3  Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo.
4  Vede também as naus que, sendo tão grandes e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa.
5  Assim também a língua é um pequeno membro e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia.
6  A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno.
7  Porque toda a natureza, tanto de bestas-feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana;
8  mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal.
9  Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus:
10  de uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.
11  Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
12  Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Assim, tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.
Dois tipos de sabedoria
13 ¶ Quem dentre vós é sábio e inteligente? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria.
14  Mas, se tendes amarga inveja e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.
15  Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
16  Porque, onde há inveja e espírito faccioso, aí há perturbação e toda obra perversa.
17  Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.
18  Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.
Capítulo 4
Submissão a Deus
1 ¶ Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?
2  Cobiçais e nada tendes; sois invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis.
3  Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.
4  Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
5  Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?
6  Antes, dá maior graça. Portanto, diz: Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes.
7  Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.
8  Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração.
9  Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo, em tristeza.
10  Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.
11 ¶ Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão e julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.
12  Há só um Legislador e um Juiz, que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?
13  Eia, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos.
14  Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece.
15  Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.
16  Mas, agora, vos gloriais em vossas presunções; toda glória tal como esta é maligna.
17  Aquele, pois, que sabe fazer o bem e o não faz comete pecado.
Capítulo 5
Advertências aos ricos opressores
1 ¶ Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.
2  As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas da traça.
3  O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias.
4  Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras e que por vós foi diminuído clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos.
5  Deliciosamente, vivestes sobre a terra, e vos deleitastes, e cevastes o vosso coração, como num dia de matança.
6  Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.
7  Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.
8  Sede vós também pacientes, fortalecei o vosso coração, porque já a vinda do Senhor está próxima.
9  Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.
10  Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.
11  Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.
12 ¶ Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis nem pelo céu nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim e não, não, para que não caiais em condenação.
A oração da fé
13  Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.
14  Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor;
15  e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
16  Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.
17  Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.
18  E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.
19  Irmãos, se algum de entre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter,
20  saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados.


Leia toda a Bíblia

Devocional dia a dia com Jesus (Agosto 28-31)


Ler a Bíblia, faz nosso coração sentir paz

sábado, 27 de agosto de 2011

É de Deus a boa Terra. Hino da Igreja de Deus ( Partitura, com letra cifrada)


O Hino "É de Deus a Boa Terra" é um marco na história da Igreja de Deus, principalmente ao Instituto Teológico Boa Terra.( Norte e Sul) Pois fala dessa realidade. A Boa semente produz bons frutos. Foi nese pensamento que o Pastor Maurício Caldwell, compôs essa letra. E pensando nele e muitos outros que lançam a semente,  resolvi   postar essa música e digo que não foi nada fácil escrever a partitura. Abraços a todos os filho de Deus do mundo. Pr. Raimundo Soares de Andrade

Livro de Romanos . O Evangelho da Graça . Cap 13 à 16

Capítulo 13
1 ¶ Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas.
2  De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação.
3  Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela,
4  visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal.
5  É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência.
6  Por esse motivo, também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este serviço.
7 ¶ Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra.
8  A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.
9  Pois isto: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
10  O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.
11 ¶ E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos.
12  Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz.
13  Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes;
14  mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.
Capítulo 14
1 ¶ Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.
2  Um crê que de tudo pode comer, mas o débil come legumes;
3  quem come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come, porque Deus o acolheu.
4  Quem és tu que julgas o servo alheio? Para o seu próprio senhor está em pé ou cai; mas estará em pé, porque o Senhor é poderoso para o suster.
5  Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente.
6  Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus.
7  Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si.
8  Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor.
9  Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.
10  Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus.
11  Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus.
12  Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.
13  Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão.
14  Eu sei e estou persuadido, no Senhor Jesus, de que nenhuma coisa é de si mesma impura, salvo para aquele que assim a considera; para esse é impura.
15  Se, por causa de comida, o teu irmão se entristece, já não andas segundo o amor fraternal. Por causa da tua comida, não faças perecer aquele a favor de quem Cristo morreu.
16  Não seja, pois, vituperado o vosso bem.
17  Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.
18  Aquele que deste modo serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.
19  Assim, pois, seguimos as coisas da paz e também as da edificação de uns para com os outros.
20  Não destruas a obra de Deus por causa da comida. Todas as coisas, na verdade, são limpas, mas é mau para o homem o comer com escândalo.
21  É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar ou se ofender ou se enfraquecer.
22  A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova.
23  Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.
Capítulo 15
1 ¶ Ora, nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradar-nos a nós mesmos.
2  Portanto, cada um de nós agrade ao próximo no que é bom para edificação.
3  Porque também Cristo não se agradou a si mesmo; antes, como está escrito: As injúrias dos que te ultrajavam caíram sobre mim.
4  Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.
5 ¶ Ora, o Deus da paciência e da consolação vos conceda o mesmo sentir de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus,
6  para que concordemente e a uma voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.
7 ¶ Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu para a glória de Deus.
8  Digo, pois, que Cristo foi constituído ministro da circuncisão, em prol da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos nossos pais;
9  e para que os gentios glorifiquem a Deus por causa da sua misericórdia, como está escrito: Por isso, eu te glorificarei entre os gentios e cantarei louvores ao teu nome.
10  E também diz: Alegrai-vos, ó gentios, com o seu povo.
11  E ainda: Louvai ao Senhor, vós todos os gentios, e todos os povos o louvem.
12  Também Isaías diz: Haverá a raiz de Jessé, aquele que se levanta para governar os gentios; nele os gentios esperarão.
13 ¶ E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.
14 ¶ E certo estou, meus irmãos, sim, eu mesmo, a vosso respeito, de que estais possuídos de bondade, cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes uns aos outros.
15  Entretanto, vos escrevi em parte mais ousadamente, como para vos trazer isto de novo à memória, por causa da graça que me foi outorgada por Deus,
16  para que eu seja ministro de Cristo Jesus entre os gentios, no sagrado encargo de anunciar o evangelho de Deus, de modo que a oferta deles seja aceitável, uma vez santificada pelo Espírito Santo.
17 ¶ Tenho, pois, motivo de gloriar-me em Cristo Jesus nas coisas concernentes a Deus.
18  Porque não ousarei discorrer sobre coisa alguma, senão sobre aquelas que Cristo fez por meu intermédio, para conduzir os gentios à obediência, por palavra e por obras,
19  por força de sinais e prodígios, pelo poder do Espírito Santo; de maneira que, desde Jerusalém e circunvizinhanças até ao Ilírico, tenho divulgado o evangelho de Cristo,
20  esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio;
21  antes, como está escrito: Hão de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a seu respeito.
22 ¶ Essa foi a razão por que também, muitas vezes, me senti impedido de visitar-vos.
23  Mas, agora, não tendo já campo de atividade nestas regiões e desejando há muito visitar-vos,
24  penso em fazê-lo quando em viagem para a Espanha, pois espero que, de passagem, estarei convosco e que para lá seja por vós encaminhado, depois de haver primeiro desfrutado um pouco a vossa companhia.
25  Mas, agora, estou de partida para Jerusalém, a serviço dos santos.
26  Porque aprouve à Macedônia e à Acaia levantar uma coleta em benefício dos pobres dentre os santos que vivem em Jerusalém.
27  Isto lhes pareceu bem, e mesmo lhes são devedores; porque, se os gentios têm sido participantes dos valores espirituais dos judeus, devem também servi-los com bens materiais.
28  Tendo, pois, concluído isto e havendo-lhes consignado este fruto, passando por vós, irei à Espanha.
29  E bem sei que, ao visitar-vos, irei na plenitude da bênção de Cristo.
30 ¶ Rogo-vos, pois, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor,
31  para que eu me veja livre dos rebeldes que vivem na Judéia, e que este meu serviço em Jerusalém seja bem aceito pelos santos;
32  a fim de que, ao visitar-vos, pela vontade de Deus, chegue à vossa presença com alegria e possa recrear-me convosco.
33  E o Deus da paz seja com todos vós. Amém!
Capítulo 16
1 ¶ Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que está servindo à igreja de Cencréia,
2  para que a recebais no Senhor como convém aos santos e a ajudeis em tudo que de vós vier a precisar; porque tem sido protetora de muitos e de mim inclusive.
3  Saudai Priscila e Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus,
4  os quais pela minha vida arriscaram a sua própria cabeça; e isto lhes agradeço, não somente eu, mas também todas as igrejas dos gentios;
5  saudai igualmente a igreja que se reúne na casa deles. Saudai meu querido Epêneto, primícias da Ásia para Cristo.
6  Saudai Maria, que muito trabalhou por vós.
7  Saudai Andrônico e Júnias, meus parentes e companheiros de prisão, os quais são notáveis entre os apóstolos e estavam em Cristo antes de mim.
8  Saudai Amplíato, meu dileto amigo no Senhor.
9  Saudai Urbano, que é nosso cooperador em Cristo, e também meu amado Estáquis.
10  Saudai Apeles, aprovado em Cristo. Saudai os da casa de Aristóbulo.
11  Saudai meu parente Herodião. Saudai os da casa de Narciso, que estão no Senhor.
12  Saudai Trifena e Trifosa, as quais trabalhavam no Senhor. Saudai a estimada Pérside, que também muito trabalhou no Senhor.
13  Saudai Rufo, eleito no Senhor, e igualmente a sua mãe, que também tem sido mãe para mim.
14  Saudai Asíncrito, Flegonte, Hermes, Pátrobas, Hermas e os irmãos que se reúnem com eles.
15  Saudai Filólogo, Júlia, Nereu e sua irmã, Olimpas e todos os santos que se reúnem com eles.
16  Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo. Todas as igrejas de Cristo vos saúdam.
17 ¶ Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles,
18  porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos.
19  Pois a vossa obediência é conhecida por todos; por isso, me alegro a vosso respeito; e quero que sejais sábios para o bem e símplices para o mal.
20  E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.
21 ¶ Saúda-vos Timóteo, meu cooperador, e Lúcio, Jasom e Sosípatro, meus parentes.
22  Eu, Tércio, que escrevi esta epístola, vos saúdo no Senhor.
23  Saúda-vos Gaio, meu hospedeiro e de toda a igreja. Saúda-vos Erasto, tesoureiro da cidade, e o irmão Quarto.
24  A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém!
25 ¶ Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos,
26  e que, agora, se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus eterno, para a obediência por fé, entre todas as nações,
27  ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém!
leia também ou outros capítulos

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Cobra gigante é encontrada em Guarantã do Norte-MT


Foram necessários oito homens para carregar o animal até a gaiola. (Foto: Roteiro Notícia/Célio Ribeiro)
Cobra de seis metros e de 120 quilos é encontrada por fazendeiro em MT
Foram necessários oito homens para carregar o animal até a gaiola. (Foto: Roteiro Notícia/Célio Ribeiro)
Uma cobra sucuri de seis metros foi capturada em uma fazenda localizada próxima ao município de Guarantã do Norte, a 721 quilômetros de Cuiabá. O proprietário contou que o animal pesa 120 quilos e já estava na fazenda há alguns dias se alimentando, inclusive, de outros bichos como novilha e galinhas.
O dono da fazenda acionou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) do município, para capturar a cobra após alguns animais terem sido devorados. De acordo com o Ibama, a primeira tentativa de captura foi feita na quarta-feira (24), porém, pelo tamanho e peso do animal não foi possível conseguir dominá-lo.
 Ibama confirmou também que o animal foi solto nesta sexta-feira (26) na Serra do Cachimbo, região Norte de Mato Grosso. (Foto: Roteiro Notícia/Célio Ribeiro)Ainda conforme a diretoria da instituição foram necessários oito homens para a busca do animal, que se escondia em um córrego e nas pastagens. Após a captura, a cobra foi colocada em uma gaiola e passou por avaliação de biólogos. O Ibama confirmou também que o animal foi solto nesta sexta-feira (26) na Serra do Cachimbo, região Norte de Mato Grosso.
(Foto: Roteiro Notícia/Célio Ribeiro)
Fonte de pesquisa: Visite
Fonte: G1
Comente
Todo ser que respira , Louve ao Senhor .Salmos 150...

Livro de Romanos . O Evangelho da Graça . Cap, 9 - 12

Capítulo 9
1 ¶ Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência:
2  tenho grande tristeza e incessante dor no coração;
3  porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne.
4  São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas;
5  deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém!
6 ¶ E não pensemos que a palavra de Deus haja falhado, porque nem todos os de Israel são, de fato, israelitas;
7  nem por serem descendentes de Abraão são todos seus filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.
8  Isto é, estes filhos de Deus não são propriamente os da carne, mas devem ser considerados como descendência os filhos da promessa.
9  Porque a palavra da promessa é esta: Por esse tempo, virei, e Sara terá um filho.
10  E não ela somente, mas também Rebeca, ao conceber de um só, Isaque, nosso pai.
11  E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama),
12  já fora dito a ela: O mais velho será servo do mais moço.
13  Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú.
14 ¶ Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum!
15  Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão.
16  Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia.
17  Porque a Escritura diz a Faraó: Para isto mesmo te levantei, para mostrar em ti o meu poder e para que o meu nome seja anunciado por toda a terra.
18  Logo, tem ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz.
19  Tu, porém, me dirás: De que se queixa ele ainda? Pois quem jamais resistiu à sua vontade?
20  Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim?
21  Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra?
22  Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição,
23  a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão,
24  os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?
25 ¶ Assim como também diz em Oséias: Chamarei povo meu ao que não era meu povo; e amada, à que não era amada;
26  e no lugar em que se lhes disse: Vós não sois meu povo, ali mesmo serão chamados filhos do Deus vivo.
27  Mas, relativamente a Israel, dele clama Isaías: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo.
28  Porque o Senhor cumprirá a sua palavra sobre a terra, cabalmente e em breve;
29  como Isaías já disse: Se o Senhor dos Exércitos não nos tivesse deixado descendência, ter-nos-íamos tornado como Sodoma e semelhantes a Gomorra.
30 ¶ Que diremos, pois? Que os gentios, que não buscavam a justificação, vieram a alcançá-la, todavia, a que decorre da fé;
31  e Israel, que buscava a lei de justiça, não chegou a atingir essa lei.
32  Por quê? Porque não decorreu da fé, e sim como que das obras. Tropeçaram na pedra de tropeço,
33  como está escrito: Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, e aquele que nela crê não será confundido.
Capítulo 10
1 ¶ Irmãos, a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos.
2  Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento.
3  Porquanto, desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à que vem de Deus.
4  Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.
5  Ora, Moisés escreveu que o homem que praticar a justiça decorrente da lei viverá por ela.
6  Mas a justiça decorrente da fé assim diz: Não perguntes em teu coração: Quem subirá ao céu?, isto é, para trazer do alto a Cristo;
7  ou: Quem descerá ao abismo?, isto é, para levantar Cristo dentre os mortos.
8  Porém que se diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé que pregamos.
9  Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
10  Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.
11  Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido.
12 ¶ Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam.
13  Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
14  Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?
15  E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!
16  Mas nem todos obedeceram ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem acreditou na nossa pregação?
17  E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.
18  Mas pergunto: Porventura, não ouviram? Sim, por certo: Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo.
19  Pergunto mais: Porventura, não terá chegado isso ao conhecimento de Israel? Moisés já dizia: Eu vos porei em ciúmes com um povo que não é nação, com gente insensata eu vos provocarei à ira.
20  E Isaías a mais se atreve e diz: Fui achado pelos que não me procuravam, revelei-me aos que não perguntavam por mim.
21  Quanto a Israel, porém, diz: Todo o dia estendi as mãos a um povo rebelde e contradizente.
Capítulo 11
1 ¶ Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim.
2  Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura refere a respeito de Elias, como insta perante Deus contra Israel, dizendo:
3  Senhor, mataram os teus profetas, arrasaram os teus altares, e só eu fiquei, e procuram tirar-me a vida.
4  Que lhe disse, porém, a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos diante de Baal.
5  Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça.
6  E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça.
7  Que diremos, pois? O que Israel busca, isso não conseguiu; mas a eleição o alcançou; e os mais foram endurecidos,
8  como está escrito: Deus lhes deu espírito de entorpecimento, olhos para não ver e ouvidos para não ouvir, até ao dia de hoje.
9  E diz Davi: Torne-se-lhes a mesa em laço e armadilha, em tropeço e punição;
10  escureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam, e fiquem para sempre encurvadas as suas costas.
11  Pergunto, pois: porventura, tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum! Mas, pela sua transgressão, veio a salvação aos gentios, para pô-los em ciúmes.
12  Ora, se a transgressão deles redundou em riqueza para o mundo, e o seu abatimento, em riqueza para os gentios, quanto mais a sua plenitude!
13  Dirijo-me a vós outros, que sois gentios! Visto, pois, que eu sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério,
14  para ver se, de algum modo, posso incitar à emulação os do meu povo e salvar alguns deles.
15  Porque, se o fato de terem sido eles rejeitados trouxe reconciliação ao mundo, que será o seu restabelecimento, senão vida dentre os mortos?
16  E, se forem santas as primícias da massa, igualmente o será a sua totalidade; se for santa a raiz, também os ramos o serão.
17  Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveira brava, foste enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira,
18  não te glories contra os ramos; porém, se te gloriares, sabe que não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz, a ti.
19  Dirás, pois: Alguns ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.
20  Bem! Pela sua incredulidade, foram quebrados; tu, porém, mediante a fé, estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme.
21  Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, também não te poupará.
22  Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte, também tu serás cortado.
23  Eles também, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; pois Deus é poderoso para os enxertar de novo.
24  Pois, se foste cortado da que, por natureza, era oliveira brava e, contra a natureza, enxertado em boa oliveira, quanto mais não serão enxertados na sua própria oliveira aqueles que são ramos naturais!
25  Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não sejais presumidos em vós mesmos): que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios.
26  E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito: Virá de Sião o Libertador e ele apartará de Jacó as impiedades.
27  Esta é a minha aliança com eles, quando eu tirar os seus pecados.
28  Quanto ao evangelho, são eles inimigos por vossa causa; quanto, porém, à eleição, amados por causa dos patriarcas;
29  porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.
30  Porque assim como vós também, outrora, fostes desobedientes a Deus, mas, agora, alcançastes misericórdia, à vista da desobediência deles,
31  assim também estes, agora, foram desobedientes, para que, igualmente, eles alcancem misericórdia, à vista da que vos foi concedida.
32  Porque Deus a todos encerrou na desobediência, a fim de usar de misericórdia para com todos.
33 ¶ Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!
34  Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro?
35  Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído?
36  Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!
Capítulo 12
1 ¶ Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
2  E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
3  Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.
4  Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função,
5  assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros,
6  tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé;
7  se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo;
8  ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.
9  O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem.
10  Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.
11  No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor;
12  regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes;
13  compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade;
14  abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis.
15  Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.
16  Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.
17  Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens;
18  se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;
19  não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor.
20  Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça.
21  Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.
Leia também os outros capítulos